Online

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Sistema de Gestão Ambiental (SGA)

5 meses se passaram desde a última postagem, me desculpem, eu possuo bastante conteúdo interessante para passar para vocês, entretanto me falta tempo para elabora-lo, não adiante simplesmente eu jogar o conteúdo, gosto de pesquisar e me aprofundar neles. Afinal, assim podemos aprender juntos.

Esta semana está tendo a semana da Engenharia na minha faculdade, então está ocorrendo diversas palestras e minicursos e ontem participei de um minicurso sobre Sistema de Gestão Ambiental (SGA), assim decidi escrever um pouquinho a respeito do mesmo.

O SGA seria uma estrutura organizacional na qual as empresas podem avaliar e controlar os impactos ambientais gerados por suas atividades, produtos e serviços. O SGA é regido pela NBR ISO 14001 que está incluído na ISO 14000.
A ISO 14000 é um conjunto de padrões internacionalmente conhecidos, que envolvem questões ambientais, nos quais são detalhados diretrizes, normas, entre algumas outras especificações. São abrangidos nela seis áreas bem definidas:
  • Sistema de Gestão Ambiental (Série ISO 14001 e 14004)
  • Auditorias Ambientais (Série ISO 14010, 14011, 14012 e 14015)
  • Rotulagem Ambiental (Série ISO 14020,14021 e 14025)
  • Avaliação de Desempenho Ambiental (Série ISO 14031 e 14031)
  • Avaliação do Ciclo de Vida de Produto (Série ISO 14040, 14041, 14042 e 14043)
  • Termos e Definições (Série ISO 14050)

 No Brasil, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) oficializou as NBR ISO:
a) 14001; b) 14004; c) 14010; d) 14011 e) 14040.

Para a conquista da qualificação ou certificação da ISO 14000, as organizações devem comprovar que documentaram criteriosamente os seus processos e seguem realmente este sistema. Não é nada fácil, porém, a certificação é como um "diploma", que atesta que a empresa é comprometida com o meio ambiente, ou seja, é uma empresa que possuí um plano de melhoria contínua de seu desempenho ambiental.

Como diria o meu professor do técnico de administração:

"Time que está ganhando tem que mudar!" - Ou seja, é sempre possível fazer melhorias. O mundo muda, os governos mudam, as pessoas mudam e claro não deve ser diferente com as empresas, pois se permanecerem aonde estão, ficarão paradas no tempo, podem até ter tido glória um dia, mas se permanecerem na mesma situação em que se encontravam, só porque estavam "ganhando", poderá ter um resultado prejudicial a empresa, pois provavelmente haverá outras empresas que darão um passo além do imaginado pela empresa que optou não mudar. Acabando o presente se tornando um passado distante enquanto que para as empresas de melhoria contínua o presente se faz futuro.

Algumas filosofias e ferramentas da qualidade que podem auxiliar na implementação do Sistema de Gestão Ambiental:

Kaisen

Kaisen é uma palavra de origem japonesa com o significado de melhoria contínua . É um conceito que envolve uma série de procedimentos, em que todos os funcionários, desde o responsável pelas atividades mais simples até a alta gerência, assumem o compromisso de melhoria contínua da empresa. A ideia é que o sucesso seja conquistado através de pequenos melhoramentos e esforços frequentes. O sistema Toyota é conhecido pela aplicação do princípio Kaisen.

Contexto:

"O Tesouro de Bresa" - Conta a história de um alfaiate que compra um livro no qual lhe dirá como conseguir um tesouro. Para tal efeito, o livro diz que o alfaiate tem que aprender diversos idiomas, saber resolver diversos cálculos matemáticos e ao final da história não existe o tal tesouro e sim a pessoa se desenvolveu a tal ponto de ela se tornar o tesouro tanto ansiado. Ou seja, os tesouros são conquistados pela aprendizagem, pelo trabalho e pelo esforço pessoal.

PDCA 

É uma ferramenta na qual é utilizada para fazer planejamento, melhorias e/ou correções de processos. Nesta a ação deve buscar eliminar ou reduzir os problemas na execução. Para se utilizar deve-se seguir uma sequência de ações na qual segue abaixo:



A sigla PDCA é formada pela letra inicial de palavras inglesas. Veja o que significam:
P - Plan - Planejar
D - Do - Executar
C - Check - Verificar
A - Action - Ação

Por se tratar de uma ferramenta administrativa de controle que constitui um ciclo é essencial que todas as partes sejam realizadas com o mesmo empenho para obter bons resultados. Caso falte alguma parte, o processo será prejudicado no todo.

5S

É uma ferramenta que aponta para a melhoria da qualidade de uma organização. O programa 5S, também de origem japonesa, tem como objetivo a eliminação do desperdício e a transformação do local de trabalho em um ambiente agradável, tanto em um aspecto físico quanto nas relações interpessoais, partindo assim do princípio de que tudo pode ser melhorado.


O nome 5S vem das letras iniciais de cinco palavras japonesas. São elas:


Existem outras filosofias e ferramentas da qualidade que você pode pesquisar para se aprofundar no assunto.

Sistema de Gestão Ambiental - NBR Série ISO 14001


O princípio da ISO 14001, no qual pode-se analisar os avanços de uma empresa em termos de relação com o meio ambiente são:

  • Política Ambiental
É uma declaração da organização, expondo suas intenções e princípios em relação ao seu desempenho ambiental global, que provê uma estrutura para a ação e definição de seus objetivos e metas ambientais”
  • Planejamento
A Série ISO 14001 recomenda que a organização formule um plano para cumprir sua Política Ambiental. Este plano deve incluir os seguintes tópicos: aspectos ambientais; requisitos legais e outros requisitos; objetivos e metas; e programas de gestão ambiental.
  • Implementação e Operação
Esse princípio recomenda que para que haja uma efetiva implantação da Série ISO 14001, a empresa deve desenvolver os mecanismos de apoio necessários para atender o que está previsto em sua política, e nos seus objetivos e metas ambientais.
  • Verificação e Ação Corretiva
Este item da norma cria condições de se averiguar se a empresa está operando de acordo com o programa de gestão ambiental previamente definido, identificando aspectos não desejáveis e mitigando quaisquer impactos negativos, além de tratar das medias preventivas.
  • Análise Crítica
Após a etapa da auditoria, e considerando possíveis mudanças nos cenários internos e externos, como novas pressões de mercado e as recentes tendências do ambiente externo da empresa - além do compromisso de melhoria contínua requerido pela SGA -, é o momento da administração identificar a necessidade de possíveis alterações em sua Política Ambiental, nos seus objetivos e metas, ou em outros
elementos do sistema. Em resumo, aqui o processo de gestão pode ser revisado, bem como o processo de melhoria contínua exercitado. 

Acima encontra-se uma pequena introdução a respeito de cada tópico da ISO 14001, para maiores detalhes encontrei uma pesquisa da Embrapa, falando mais a respeito sobre cada tópico, segue abaixo o link: 


Para quem gostou do assunto das Ferramentas da Qualidade, há uma apostila do Sebrae na qual apresenta mais algumas ferramentas. Segue abaixo o link:

Manual de Ferramentas da Qualidade do SEBRAE

By.: Jéssica Fujita Ruivo.



















sábado, 7 de julho de 2012

Compostagem

Já faz décadas que eu postei algo..
Vou tentar voltar a postar, sei que disse a mesma coisa a última vez, e não fiz no final, estava numa super correria da faculdade e do trampo,conciliar os dois não é fácil.

Enfim, mas agora para a nossa alegria, consegui um estágio da faculdade, para quem não sabe eu faço Eng. Química, e vou estágiar na parte de Gestão Ambiental, mais precisamente na parte de Sustentabilidade, então vou viver pesquisando, assim vou me esforçar ao máximo para manter vocês atualizados, nem que seja com um post simples de algo que li uma vez por semana, ou mais.

Bom de início estou me atendo sobre um assusnto muito interessante, alguém já ouviu falar em compostagem?
Vou dar uma pequena introdução, compostagem é a transformação de resíduos orgânicos humidificados em adubo orgânico pela ação microbiana.
No final da decomposição, o composto apresenta estrutura fofa, cheiro agradável, temperatura ambiente, pH próximo de 7, livre de agentes patogênicos e de sementes de ervas daninhas. Prontinho para ser utilizado no solo em plantações.

Os materiais empregados na sua produção podem ser:

-Dejetos de animais (estercos de galinha, gado, porco, carneiro, etc.); -Cascas, bagaços de frutas e caroços não comercializados;
-Resíduos de culturas (cascas de arroz, palha de milho, vagem seca de feijão, casca seca de café);
-Folhas e ramos de mandioca, bananeira;
-Serragem;
-Restos de capim (colonião, elefante, brachiara, quicuiu, etc).

Além desses materiais, também podem ser utilizados para enriquecer o adubo orgânico: farinha de osso, cascas de mexilhão e de caranguejo (trituradas), cinzas e terra preta.

Abaixo segue um vídeo mostrando como é feito o processo de compostagem na agricultura.



Na sua casa também pode ser realizado uma "mini" compostagem e assim fazendo com que haja a reutilização dos restos de comida. Abaixo segue um vídeo ilustrativo de como fazer em casa comspostagem.



Abaixo segue uma lista de links de artigos e cartilhas relacionadas ao assunto:

Compostagem em Pequenos Apartamentos

By.: Jéssica Fujita Ruivo

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Crise de Alimentos

"Registros arqueológicos de civilizações antigas indicam que com frequência o que levou a suas derrocadas foi uma escassez de alimentos. A comida também parece ser o elo fraco também de nossa civlização global. E, diferentemente da bolha imobiliária americana, a bolha alimentar é global" (Lester Brown)

Como Lester disse, é um problema global, que não sabemos ao certo quando irá estourar, mas é algo que já está previsto num futuro próximo, devido ao uso abusivo de terras sem se preocuparmos, como se o planeta nunca fosse acabar, igualmente ocorre com a água. Como plantar sem água? Alguém tem noção de quantos litros são necessários para manter uma plantação? Vamos chegar uma hora que não teremos mais água nem áreas para se construir plantações. E qual será a revolução do homem?
O planeta está em alerta, precisamos acordar para o presente, pois se não fizermos algo agora, paremos e pensemos no futuro que deixaremos a nossos filhos, netos... Ao invés de estarmos sendo sustentáveis estamos sendo abusivos, e isso já se é notado. Outro fato super notável que mostra mais um sinal da crise dos alimentos é a grande variação de temperaturas, podemos notar que agora o que antigamente estações duravam tempos, hoje em dia podemos observar as 4 estações numa mesma semana, sem contar os seus extremos, ou está com a temperatura super elevada ou super baixa. Com tudo como poderemos produzir alimentos?
Terra e água excassa e tempo instável é tudo o que se opõem a produção de alimentos. Pequenas ações provavelmente poderam fazer alguma diferença, embora seja pequena, é com essa pequena parte que iremos fazer a diferença.



By.:Jéssica Fujita Ruivo

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Energia Eólica e Solar para Iluminação Pública

No Ceará foi desenvolvido um modelo de geração de energia eólica para iluminação pública, um poste alimentado por energia eólica e solar que pode economizar até R$ 21 mil por km de ruas.
Um equipamento inusitado que está chamando bastante a atenção dos cearenses. Ao passar pelas ruas as pessoas se deparam com um miniavião pousado sobre alguns postes do local.Projeto de uso de energia sustentável por políticas públicas. Por trás da ideia está um revolucionário.
De acordo com dados da agência de notícias Ambiente e Energia, o poste hibridoFernando Ximenes, da Gram Eollic, com o intuito de racionar e, mais importante, gerar energia apartir dos ventos e do sol com avião foi desenvolvido pelo empresário cearense Batizado de Produtor Independente de Energia (PIE), o poste híbrido tem modelos com 12 e 18 metros de altura e funciona com um avião feito de fibra de carbono e alumínio especial. As asas do pequeno avião sobre os postes têm placas com células de captação de energia solar; já as hélices da aeronave servem para coletar a energia dos ventos.
Desta forma, o avião fica acoplado no topo dos postes e capta energia eólica e solar que é transferida para uma bateria instalada pouco abaixo, no poste. A energia armazenada dá autonomia de até 70 horas. A iniciativa pode gerar uma grande economia.


Segue abaixo imagens dos postes e demonstrativos do seu funcionamento.




By.:Jéssica Fujita Ruivo

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Cop 15

By.: Jéssica Fujita Ruivo

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Madeira




A preservação da floresta e a utilização da madeira parecem ser atos opostos, graças a perspectiva da extração ilegal praticada em larga escala em nosso país. A realidade é que existem outros modos de explorar a madeira e tornar viável ao ambiente. Além da madeira derivada ilegalmente (sem escrúpulos), temos outras três origens:




MADEIRA LEGAL


Essa modalidade representa o desmatamento autorizado, ou seja, as propriedades privadas podem acabar com até 80% da área total. Assim é caracterizado pela preservação de apenas 20% do total. O preço dessa madeira geralmente baixo.

MANEJADA

Neste método a floresta sofre o mínimo impacto possível, seguindo regras e leis. Mantendo a floresta em pé, a madeira é retirada através de um planejamento cuidadoso com técnicas de exploração de baixo impacto, ou seja, planejam quais árvores serão cortadas para garantir a regeneração da floresta, como serão derrubadas e arrastadas. O custo dessa madeira é geralmente um pouco mais alto em relação à anterior.

MADEIRA CERTIFICADA



A extração é feita através do planejamento manejado e o que a diferencia é a preocupação social. A certificação é feita por um órgão independente criterioso que avalia o respeito aos direitos de posse de terra, os direitos das comunidades indígenas, as condições trabalhistas e de segurança no trabalho. O custo desse material é elevado em relação aos demais.

Promover a sustentabilidade nesse setor só depende da consciência e da ação de pessoas informadas capazes de entender a necessidade de manter a qualidade de vida do planeta.

Segue o selo:






By.:
Yoshie Motoshima Tomazini

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Tijolos reciclados para economizar água



Hoje em dia enfrentamos diversas desavenças, todas com profundos motivos, variantes desde a busca pelo petróleo a disputas por terras. Mas está realidade está longe de acabar. E futuramente se prevê disputas por outros bem preciosos, como a água, um bem necessário a todos os seres vivos, e que cada vez mais está entrando no caminho da escassez.
Para tentar sanar um pouco dos prejuízos futuros, fora projetado por Jin-young Yoon um tijolo feito de plástico reciclado juntamente com folhas em decomposição, sendo verde de baixo para cima (assim podemos dizer). Mas não é a aí que encontramos a solução de um de nossos problemas, mas sim nos sulcos que são projetados nele, que fazem uma canalização da água da chuva, e está assim pode ser utilizada para a jardinagem ou mesmo ser armazenada subterraneamente a longo prazo. Assim pode-se observar no esquema a seguir.

Assim com um problema tão grave presente no mundo, é o momento de começarmos a pensar sobre os nossos mais básicos materiais de construção e estruturas (tais como tijolos e paredes) e observar como eles podem transformar-se para acomodar uma necessidade crescente em residências, brevemente podendo ser evitado que haja uma futura privação do acesso ao recurso vital de todos, a água.
By.: Jéssica Fujita Ruivo